roda-cortadaO Grupo Roda de Conversa tem como objetivo trazer histórias de familiares de pessoas com deficiência, assim como de profissionais das mais diferentes áreas para dar dicas sobre legislação, moradia assistida, acessibilidade, esporte e outros temas que estão sendo discutidos em 10 encontros, ao longo do ano de 2019.

No primeiro encontro contamos com a presença de Mônica Dutra, mãe do Lucas cadeirante jogador de Power Soccer. Mônica teve um bate-papo bem intimista contando sobre sua trajetória de um processo jurídico contra a escola que não quis matricular Lucas porque não queria investir em acessibilidade, ou melhor, em construir uma rampa para que o menino pudesse acessar a sala de aula.

No segundo encontro, tivemos a Palestra Habilidades Sociais e Empregabilidade de Pessoas com Deficiência Intelectual com Bárbara Calmeto e Marcela Freire. As duas são terapeutas do Instituto Autonomia na Barra e trabalham com jovens adultos com deficiência intelectual. Com poucos slides em um ppt, as terapeutas mostraram como os filhos crescem, as possíveis habilidades sociais na vida adulta, os cursos profissionalizantes adaptados e a inclusão no Mercado de Trabalho.

IMG-20190704-WA0028No dia 04 de julho, tivemos o privilégio de ter como palestrante a Especialista em Arquitetura Acessível, Gabriella Zubelli. O grupo presente participou ativamente falando sobre suas experiências e as possibilidades de acessibilidade arquitetônica nas suas casas, em seus prédios, nos shoppings e nas escolas. Foi um excelente momento de trocas e confissões de situações do dia a dia que impactam diretamente a vida das pessoas com deficiência.

Em nosso último encontro, tivemos a honra de receber Maria Paula Teperino e Paula Lacerda abordando sobre sexualidade para jovens com deficiência. As psicanalistas falaram sobre as marcas na relação mãe e filho, o corte umbilical feito pelo pai, trabalho ou qualquer outro interesse da mãe, a conquista de autonomia e independência do indivíduo e a fase da sexualidade. Em poucas palavras, elas pontuaram o quanto é importante cada indivíduo seguir seu próprio caminho de escolhas e no final, pudemos assistir a incrível história da jornalista mãe da Alice. Simplesmente emocionante!


 




Os comentários estão fechados.