A postura sentada se tornou um tema fundamental nos dias atuais, pois independente da condição física, intelectual ou sensorial e do estilo de vida de cada pessoa, hoje passamos boa parte do tempo na posição sentada. Chegou o momento, então, que devemos parar alguns minutos para refletirmos sobre esta postura.

O que representa esta posição para nossa espécie no mundo contemporâneo? Quais são os seus objetivos? Quando você pensa em alguém sentado, qual imagem salta em sua mente? Quais atividades você imagina ser realizada nesta posição? Que tipo de influência seu corpo esta recebendo da cadeira e como ele reage a estas influências?

Cada usuário é único, tanto fisicamente quanto psicologicamente, portanto, como deveríamos sentar? Deveríamos aproveitar a força da gravidade? Guerrear com ela, nos unir a ela ou nos render a ela?

O que significa então dizer aos nossos filhos, alunos e clientes: Sente-se direito! Sente-se quieto! Sente-se assim…

Quais são os fatores que determinam a fadiga nesta posição? Como o corpo reage à insegurança ou ao desconforto?  E como reage quando não temos condições físicas de buscar mudanças que restaurem o equilíbrio e o conforto?




Deixar uma Resposta